Antes de saber por que é importante ter etiqueta, devemos definir o que essa palavra de fato significa. Abaixo você encontrará a definição de etiqueta social e 3 motivos para começar a aprender e coloca-la em prática no seu dia-a-dia.

asiáticos de terno se cumprimentando de acordo com as regras de etiqueta social

As regras de etiqueta social são importantes no dia-a-dia, mas também no mercado de trabalho.

O que é etiqueta social?

Basicamente, a Etiqueta Social é definida como o conjunto de regras de comportamento dentro da sociedade e suas respectivas situações.
Essas regras são criadas a partir da prática, bom senso e das tradições que passam de geração para geração, consolidando-se como padrões de comportamento claros e bem respeitados.
Para entender o que é etiqueta social é importante ter em mente que existem situações sociais que requerem comportamentos específico.
Foto de uma mesa posta de acordo com as regras de etiqueta social, onde se encontram pratos, talheres, copos, souplat e guarnapo

Mesa posta de acordo com as regras de etiqueta social

A Etiqueta Social relaciona-se tanto à aspectos da vida em sociedade (por exemplo: vestimentas, linguagem corporal e verbal, cumprimentos) quanto à valores historicamente e culturalmente construídos.
Por isso, é justo afirmar que a etiqueta social é algo relativo. Pois, cada sociedade possui regras de acordo com sua cultura própria.
Assim sendo, etiqueta sempre pode ser considerada sinônimo de educação, elegância, cordialidade e respeito. Etiqueta deve ser uma expectativa social e um dever a ser cumprido, ensinado e preservado.

Por que é importante ter etiqueta? Veja aqui 3 motivos

1) Etiqueta social qualifica e valoriza aqueles que a conhecem

Dominar as regras de etiqueta social é um diferencial que qualifica e valoriza as pessoas. Ela está muito relacionada à inteligência social. Aqueles que conhecem essas regras se destacam das demais e tendem a ter muito mais sucesso na vida social e profissional. Afinal, quem não acha agradável conviver com quem nos respeita levando em consideração os que o rodeiam, certo?

“Uma pessoa educada não atrapalha ninguém.”

“Viver não é difícil. Difícil é conviver, principalmente com pessoas que não são educadas e não respeitam seus semelhantes.”

“Na vida familiar, a educação é a causa dos casamentos felizes: Não há gritos e xingamento. O respeito e a tolerância imperam.”

É sábio e uma excelente prática que os pais ensinem as regras de etiqueta aos seus filhos desde pequenos, como princípios da boa convivência, classe e elegância no dia-a-dia, construindo os caminhos da realização pessoal. No entanto, como você deve imaginar, a boa educação é um treinamento contínuo que, apesar de se iniciar na infância, continua por toda a vida, sempre devendo constituir a base para o bem-estar e boa comunicação das pessoas.”

2) Valorização no mercado de trabalho

colegas de trabalho com etiqueta se cumprimentando em uma mesa de escritório

A etiqueta no âmbito profissional é um diferencial

Além de um bom currículo com qualificação acadêmica e experiência profissional, as empresas priorizam a educação, ou seja, pessoas com boas noções de como se comportar em situações sociais.

As empresas justificam que tem condições de preparar o profissional para o cargo ocupado, através de treinamentos, mas, não tem como educá-lo, porque esse é um processo complexo que requer, além de pessoas especializadas, tempo.

(Veja aqui o artigo “Bem-formada, nova geração chega mal-educada nas empresas.” –  com Mario S. Cortella)

A educação é um processo lento, conscientizado e, o mais difícil, natural em qualquer circunstância: em casa, no trabalho, na rua, no trânsito… na vida!

Segundo Diego Sartorato, em seu artigo “Malcriados custam bilhões de dólares ao ano nos Estados Unidos” (Revista “Administrador”, março/2010 – pg. 8), comentando a pesquisa da professora Christine Pearson, em português, “O Custo do Mau Comportamento: Como a Incivilidade está Prejudicando o seu Negócio”, ele relata a queda de produtividade por parte dos funcionários que têm mau comportamento.

Por exemplo, algumas más atitudes no espaço de trabalho:

– Não dar crédito a quem merece

– “Roubar” os bons serviços e só deixar os desagradáveis ou difíceis para os outros

– Não arrumar a própria bagunça

– Ignorar colegas de serviço

– Fuçar a mesa dos outros

– Não responder e-mails

Resumindo: O mau comportamento de uma única pessoa pode causar prejuízos até de milhões em uma grande companhia!

“Na vida profissional, a Etiqueta

é muito mais importante do que as pessoas pensam.”

As empresas estão priorizando acima de tudo a educação, mais do que a capacitação.

3) Regras que sustentam a ordem social

Imagine-se na seguinte situação: Você vai a um restaurante com seu(a) namorado(a) e na mesa ao lado está sentando um troglodita mal educado, que mal trata os garçons, come com as mãos, arrotando e gritando. Seria extremamente inconveniente, certo? As regras de etiqueta não existem atoa ou para atender caprichos. Elas sustentam a ordem social, assim como as leis. Elas garantem que os humanos continuem civilizados, discretos, prudentes, afáveis e tolerantes. São um norte a ser seguido, estabelecendo o que é aceitável ou não, proporcionando ordem, segurança e acerto ao indicar como se portar e agir em diversas situações.

Clique aqui e conheça aqui 70 dicas de etiqueta para você começar a praticar agora!